domingo, 18 de outubro de 2015

Claridade



Espio pelo vão dos dedos
A luz artificial atravessar o vidro
E violar a essência das coisas
Sem tocar no silêncio.


M.Cendón

imagem: page Donna Imperfette